Fabricio Gambogi

Bacharel e mestre em Composição Musical pela UFRGS, onde foi orientando de Celso Loureiro Chaves (2005-2012). Atuou por mais de 10 anos em sua cidade natal, Porto Alegre, antes de radicar-se, em 2018, na cidade de São Paulo. Atuando como compositor, instrumentista, produtor ou arranjador, realizou inúmeras colaborações com artistas como Vitor Ramil (RS), Marcelo Delacroix (RS), Gisele De Santi (RS), Juliana Cortes (PR), Thiago Ramil (RS), Arthur Nogueira (PA), Daniel Drexler (Uruguay), Vanguart (SP), entre outros. Entre os trabalhos dos quais participou, destaca-se sua atuação com a banda Dingo Bells desde 2014, com shows realizados em alguns dos principais festivais, teatros e casas de eventos de todo o Brasil, como Auditório Ibirapuera (São Paulo), SESC Pompéia, Consolação, 24 de Maio (São Paulo) e diversas outras unidades em SP e RS, Theatro São Pedro e Bar Opinião (Porto Alegre/RS), Festival Mada (Natal/RN), Festival Lollapalooza (São Paulo/SP), Festival Planeta Atlântida (Atlântida/RS), Festival Do Sol (Natal/RN), Festival Se Rasgum (Belém/PA).

Na banda, Fabricio divide a função de compositor com os outros três integrantes, além de atuar como  multiinstrumentista (guitarra, violão, teclado e bateria), backing vocal e escrever os arranjos de sopro do grupo.Leciona música desde 2004, numa abordagem de ensino que parte do desvelar da musicalidade dos indivíduos para apresentá-los a um contexto mais coletivo do fazer musical, no qual a interação entre as individualidades confere ao fazer musical seu caráter social e socializante. Nessa perspectiva, o instrumento musical é entendido como um meio para a realização, em música, da criatividade humana. As aulas possuem um caráter intertextual e contemporâneo, focando especialmente nos processos criativos que organizam a informação sonora.

Em 2020, durante a pandemia do novo coronavírus, Fabricio ministrou 16 semanas de aulas gratuitas pela plataforma Zoom, na qual adaptou o conteúdo de suas aulas e oficinas de música para o formato à distância. Lançou em 2016 o disco foto: @felipekautzEco em Horizonte, ciclo de 7 composições para ensemble de câmara formado por violino, viola, oboé, clarinete, contrabaixo, piano, vibrafone e percussão. Por esse disco, recebeu, no mesmo ano, o Prêmio Açorianos de Música na categoria Compositor erudito.

O trabalho é a porção artística de sua pesquisa de mestrado, cuja dissertação foi lançada também como livro, intitulado Eco em Horizonte: forma, estrutura e processo em um ciclo de composições.Produziu os dois songbooks do cantor e compositor Vitor Ramil (2013 e 2018), o primeiro deles em parceria com o arranjador Vagner Cunha. Foi participação especial nos quatro shows de lançamento do disco “Foi no mês que vem” (2013), de Vitor, em Porto Alegre e Pelotas/RS.

Em dezembro de 2019, lançou seu primeiro disco de canções, intitulado Bri. No trabalho, que contou com a participação de artistas como Vitor Ramil, Daniel Drexler, Marcelo Delacroix, Helio Flanders (Vanguart), Teago Oliveira (Maglore), 14 canções autorais que articulam elementos regionais da música latinoamericana (xote, milonga, chacarera, candombe, entre outros gêneros) em canções essencialmente urbanas. Esse equilíbrio de diferenças, que reflete intencionalmente uma pluralidade de vivências musicais, manifesta-se também na diversidade de gêneros do repertório e na liberdade com que eles são interpretados. Atualmente, prepara o lançamento de um novo EP autoral, a ser lançado ainda em 2021.

________________________________________________________

fabriciogambogi@gmail.com
(11) 99161-8351
instagram: @instadobri
http://youtube.com/fabriciogambogi
spotify: https://open.spotify.com/artist/695NqAbIDrxjwCpbdJi7u6?si=E2EasuWNRKKoZffZ0wWhRQ